Camarones Tour . 21/05 . Goiânia/GO

01

GOIÂNIA BOM COMO SEMPRE

Por Foca

É sempre assim. Show em Goiânia é um misto de alegria, certeza de uma boa apresentação e encontrar amigos roqueiros em toda a esquina. Ontem não foi diferente no nosso show dentro do festival Bananada. Uma festa só!

Depois de um incrível almoço oferecido pelo pessoal do Coletivo Pequi com direito a galinhada e outras iguarias não menos excelentes, fomos para rodoviária de Anápolis. Goiânia é bem próxima de Anápolis e esperávamos vida fácil no translado. Não foi bem assim. O ônibus que liga as duas cidades é semi-urbano, daqueles que tem roleta e foi embassado colocar todos os nossos equipamentos dentro do busão. Sem contar que a viagem que era para durar no máximo 40 minutos, levou quase duas horas. Sem problemas, para chegar ao paraíso é preciso pagar penitência.

Chegamos e fomos recebidos por duas meninas do Acre que estão trabalhando (assim com outras 17 pessoas) na produção do Bananada, graças a uma excelente ação do Sebrae de lá em parceira com o festival. Só deu tempo de chegar no hotel, tomar um banho e já partir pro rock. Queria ver tudo.

Na sexta de Bananada a coisa só enquenta mesmo depois das 22h, o que tornou o começo da programação um pouco mais frio e com uma audiência contida. Mesmo assim bons shows rolaram. O Coerência com seu hard core melódico old school, os excelentes Demosonic (ambos de Goiânia) foram destaques. O Sex on The Beach, amigos de Campina Grande também foram muito bem.

Antes de partir pro show do Camarones visualize o Martin Cererê. Uma grande área arborizada repleta de bares, banquinhas de produtoros musicais e comida no lado de fora. Para os shows, são ocupados dois teatros com excelente acústica e camarins, cada um cabendo cerca de 400 pessoas (não tem cadeiras). Nesse clima e já com casa cheia o Camarones subiu para se apresentar praticamente na melhor hora de todo o festival. Com set reduzido para 30 minutos e uma enorme garra para fazero show começamos o ataque. Primeira baixa: nosso guitarrística Léo deu um solavanco na guitarra e o “jack” – local em que o cabo se encaixa no instrumento – quebrou. Tivemos umas três músicas com a guitarra dele parando até chegar um reserva. Aí foi só alegria! que show massaaaaaaaaaa!

Como temos muito amigos acumulados nesses quase 15 anos de rock indie, temos muitos parceiros em Goiânia e eles estavam todos lá deixando o clima ainda mais bacana. Foi magia! O teatro terminou o show cheio e saimos bastante aplaudidos. Missão mais que cumprida!

Deu para ver ainda  o Johnny Suxx, heroi local, por fogo de vez no Bananada 2010. Hoje o festival continua, o Camarones segue viagem para Uberlândia e o rock não para. Uma gripe me pegou, mas vou domina-la rápido. Até a próxima.

Fotos por Nicolas Gomes

Texto por Foca

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s